TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

terça-feira, 30 de julho de 2013

A origem da imagem...

IMAGEM MULTIMÍDIA MOSTRA COMO O V DE VINGANÇA VIROU SÍMBOLO DE PROTESTOS - Em diferentes países, por motivos variados, uma máscara torOnou-se símbolo de insatisfação. símbolo do pedido global por mudanças na tecitura do mundo capitalista é o sorriso cínico do rebelde católico Guy Fawkes (1570 – 1606), eternizado em uma máscara cada dia mais presente nas manifestações no Brasil, iniciadas neste mês. A imagem da moda ganhou força em 2011, nas ruas de Londres e de Nova York, durante os movimentos Ocuppy, e, depois, nas ruas do mundo. Quando milhares de manifestantes acamparam em Zucotti Park, localizado na região financeira de Wall Street, os governantes não sabiam exatamente o motivo da mobilização daqueles jovens mascarados, mas se viram obrigados a alterar a plataforma das candidaturas à presidência nas eleições seguintes dos Estados Unidos. No Brasil, a miscelânea de reivindicações abarcam mobilidade urbana, ampliação dos direitos de minorias e bem-estar social. No interior e nas capitais, milhares têm demonstrado descontentamento com a gestão pública e manifestado pedidos pelo cumprimento de direitos garantidos pela Constituição.

A origem da máscara descende da cultura pop, no roteiro da HQ criada por Alan Moore e desenhada por David Lloyd (leia quadro). Numa Inglaterra fictícia, vivendo sob regime fascista, o rebelde V luta por liberdade e abala as estruturas do Estado, escondendo-se sob a máscara inspirada no personagem histórico Guy Fawkes. Nos quadrinhos, V usa a mesma máscara que preenchem as ruas do mundo — hoje, um símbolo icônico, como a camiseta estampando Che Guevara; a letra A de anarquia; ou um dedo em V, dos conceitos de paz e amor da geração hippie. Há quem desconfie do uso da figura de V/Fawkes nos protestos de ideologias incertas.

GUY FAWKES: A resiliência do católico Guy Fawkes em não entregar companheiros da Conspiração da Pólvora mesmo depois de preso e torturado quando tentava explodir o Parlamento em ação de protesto contra as decisões do rei inglês James I em 1605 é rememorada na comemoração da Noite das Fogueiras (em 5 de novembro). Com as ruas do mundo tomadas por manifestantes escondidos sob a máscara do rebelde, Fawkes nunca esteve tão vivo cerca de 400 anos depois de sua morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário