TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

domingo, 29 de novembro de 2015

A Fogueira das Vaidades e a Servidão Voluntária

Tem uma letra de musica que diz: – Porque que a gente é assim? Pode parecer engraçado, mas é real, essa fogueira das vaidades teve inicio com a chegada dos portugueses em nossa terra, acabou virando um grande mercado de peixes, e ainda há quem diga que os índios foram inocentes trocando terras, minérios e mulheres por bugigangas européias; espelhos, escovas botas, entre tantos outras coisas, mas na verdade a moeda de troca era absolutamente equivalente tanto para um quanto para outro, eram apenas nossos descendentes iniciando uma política de “boas relações”, vale lembrar que quando os portugueses não cediam da maneira como os índios esperavam, os índios muitas vezes devoravam os portugueses (antropofagia).
O próximo passo foi catequizar os índios para poder ter o domínio da massa; inculcaram na cabeça deles o pecado e o perdão divino; com os índios deu certo em partes, mas foi mais fácil e lucrativo importar o povo africano e escravizá-los no Brasil, visavam o lucro no trafico humano, status de serem senhores de escravos, o ócio e a mão de obra praticamente gratuita.
Décadas depois e dando seqüência ao paradigma, estamos nós aqui no ano de 2016, afundados em uma crise socioeconômica, culpando grupos de políticos fragmentados em partidos, eleitos pelos descendentes daquela massa, catequizada e escravizada, lá no início de tudo, que foi se adaptando aos novos costumes e criando tantos outros e assim surgiu o jeitinho brasileiro dos dias de hoje.
Somatizando uma mescla de tudo isso apenas 516 anos depois estamos batendo cabeça e tentando entender onde tudo isso vai parar, as vésperas de ano eleitoral, acompanhando nas redes sociais, futuros candidatos completamente sem noção tentando adequar sua personalidade muitas vezes introspectiva e antipática a modernidade e facilidade das redes sociais, não tem como não relativizar os portugueses do início de tudo tentando seduzir os índios para não serem devorados.
A grande diferença é que os políticos, (alguns) fazendo selfies com os populares, de tão antipáticos e introspectivos que são, quando saem sorrindo nas selfies, aparentam estar bêbados, mesmo não estando. O que o status de poder e o cheirinho de dinheiro não faz com o Ser Humano.
Sem discernimento algum entre o que é esquerda e o que é direita, estamos acompanhando um capitalismo mal lapidado, travestido de comunismo, que de tão adulterado já não existe mais, fazendo uso de tecnologias, bons discursos e do mesmo status social do inicio dos tempos para desfrutar de uma vida fácil, garantida com o suor dos que realmente carregam o pais nas costas e tentam sobreviver, e o que antes era Selva natural passou a ser selva de pedra. A servidão voluntária e a esquerda caviar tentando se entender.
O que mudou? Nada, ou melhor, muito pouco, por exemplo; hoje temos um holocausto humano muito maior que o do inicio dos tempos acontecendo todos os dias nas portas de hospitais, a selvageria acontecendo o tempo todo nas ruas das cidades pelo pais inteiro e os senhores de escravos cada vez mais empenhados em resgatar os trocados que conseguiram perder pela falta de capacidade administrativa, só que desta vez através das candidaturas, que serão fartamente patrocinadas, e que é um bom negocio, ganhando ou perdendo.
O que eu acho dos próximos 4 anos? Serão mais 4 anos de solidão para o povo jordanense, pois o quadro político que vem se apresentando é composto de homens ABSOLUTAMENTE IGUAIS EM TUDO e com os mesmos objetivos pernósticos, mas entenda, não estou sendo pessimista, isso nem é culpa deles, pois afinal de contas criticar é muito mais fácil do que apontar soluções para um problema que teve inicio a 516 anos atrás.

domingo, 5 de abril de 2015

Globalização e a dimensão comercial da globalização



Em 16 de setembro de 1999 a Folha de São Paulo publicou uma matéria falando sobre um relatório do Bird (Banco Mundial)  que apontava  o auge até então da abertura  do neoliberalismo, porem salientando os índices de pobreza ainda mais acentuado, tendo em vista que a melhoria da renda média e redução da pobreza nem sempre andam juntas,  e fazendo previsões ainda mais drásticas nos anos que se seguiam,  mais especificamente para o ano de 2015,  onde a previsão seria de 1,9 bilhão de pessoas nestas condições de pobreza.
Devemos  salientar que as praticas mercantilistas permitidas e facilitadas pelo estado frente a mundialização da economia ganhando cada vez mais força com a globalização, foi um dos fatores que acabou conduzindo nossa política econômica a crise instalada nos dias de hoje exatamente como previsto em 1999.
Com a interdependência dos países no final dos anos 80 até os dias de hoje, verificou-se que as dimensões comerciais da globalização propiciou de maneira não opcional e em escala crescente a  liberalização das trocas que estimulou a diminuição das taxas alfandegárias, dos processos dos transportes e da criação de organizações de comercio, facilitando assim a vida dos países globalizadores e tornando a vida do trabalhador dos países globalizados cada vez menos valorizada.
A nível empresarial,  surgiram as multinacionais e suas praticas mercantilistas,  onde a concepção do produto permanece sediada em países da Europa e EUA enquanto parte da realização do produto é entregue a fabricas localizadas em países menos desenvolvidos onde a mão de obra é mais barata.
Em um  mundo capitalista globalizado, as dimensões comerciais da globalização avançaram fronteiras, aproximando distancias e propiciando a comercialização e a transnacionalização de culturas, mas também nos conduziram a um momento de transição política e econômica,  interna e externa como é o caso  das manifestações que vem ocorrendo no Brasil assim como o desfecho em andamento das políticas do mundo Árabe que através da viabilidade e facilidades de informações trazidas  com a globalização tem chocado o mundo.

Tendo em vista a previsão do Bird (Banco Mundial) em 1999 de que a crise se estenderia pelos próximos 25 anos e se considerarmos que  já se passaram 16, ainda temos longos 9 anos de crises pela frente, aparentemente cada vez mais preocupante.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Quem esta preocupado com a população de Campos do Jordão?


Na verdade eu acho que eles não tem como ser, quem não são, penso que sempre foi assim, a diferença é que com a inclusão digital e a facilitação as redes sociais,  maior numero de pessoas passaram a ter conhecimento e acesso sobre a politica e os políticos  nas vias de fato! (Os bastidores).
As informações vão chegando, não importa como, através dos insatisfeitos, dos injustiçados, dos traidores, dos fakes ou mesmo dos sinceros. A unica coisa que ficou clara nesta situação toda a principio é que as palavras; ética, moral, e legalidade parecem ter perdido o sentido.
Já é possível avistar a distância uma safra de futuros candidatos ainda piores que os que já temos e tivemos.
A coisa esta se afunilando de tal maneira,  que não haverá outra saída senão a reforma.
Grande parte dos políticos hoje em dia não conseguem ser honestos nem com eles mesmo e acaba criando essa onda de insatisfação e descredito com o trabalho dos poucos que realmente desenvolvem de maneira positiva, dentro ou fora da politica.
Conheço muitas pessoas que esta semana tiraram para ir ao cartório eleitoral regularizar a sua situação eleitoral, pois não votaram na ultima eleição.
Enquanto isso a população fica na linha de tiro, no meio do fogo cruzado, marcando presença apenas como índice;  índice de desempregados, índice de analfabetos, índice de pobreza, índice de mortalidade infantil, índice de desabrigados, índice de insatisfeitos e isso vai continuar até o dia em que a população torne  ESSES POLÍTICOS QUE AGEM DE MÁ FÉ em um índice de políticos que não se elegem mais.
Mas cá entre nós, isso ainda vai levar bem uns 100 anos
Até lá é cada um preocupado com o seu traseiro, como dizem POR AÍ...
Se o áudio que circula no Facebook é real,  e se estão todos preocupados com "1 único traseiro", pergunto eu:
- "Quem esta preocupado com a população de Campos do jordão?"
E o coletivo que se dane, as coisas vão acontecendo,  um abuso atras do outro, ninguém tem responsabilidade de nada, e com nada, quem sabe não fala,  e se fala não assume, pois não tem provas dos fatos e assim seguimos, sabendo de tudo e não sabendo de nada, todo mundo de pés e mãos atados, como no caso dos cães sendo envenenados na cidade, esta semana tomou destaque maior,  pois as vitimas foram cães protegidos e velhos conhecidos dos comerciantes de Abernéssia.
É revoltante demais por ser o cumulo da covardia, de certa forma é como se todos soubessem de onde partiu a ordem, mas ninguém tem coragem de falar ou mesmo não tem como provar, quem fez isso deveria rasgar o diploma. Isso não acontece só em Campos do Jordão, gente canalha existe no mundo inteiro. 
Mas já pensou se alguém em algum lugar,  tiver um vídeo ou mesmo um áudio das articulações deste fato?
Deus ajude que isso aconteça e que os bandidos que estão cometendo esta atrocidade venham a publico e  sejam devidamente punidos.
Os departamentos públicos que deveriam ter medidas e projetos para evitar que tais fatos ocorressem acabam servindo  de CABIDE DE EMPREGOS  aos aliados, adversários,  familiares ou mesmo simpatizantes, e a massa de manobra permanece elegendo políticos descompromissados com a causa, mantendo essa roda sórdida da corrupção e da incompetência,  aumentando os índices de vitimas da politica, da corrupção, dá má fé e do descaso pelo pais a fora.
Pensando por esta perspectiva, pode pôr uns 200 anos para começar a pensar em mudança positiva neste quadro a nível nacional.
Infelizmente o ano de 2014 vai se encerrando com uma das piores marcas da história politica, marca da incapacidade, abusos, fracassos, perdas, falta de ética, imoralidades, preconceitos, desrespeitos, omissão, mentiras e imaturidade.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Nós podemos ser melhores.


Até o momento estou sem entender a mentalidade de alguns, que defenderam fanaticamente a candidatura dos presidenciáveis.
Nem tem como negar que o pais se dividiu ao meio, chegamos a esta conclusão baseados nos índices eleitorais de Dilma e Aercio, sem contar nas abstenções, 51,63% contra 48,36%.
Foi uma diferença apertada que mostrou claramente o quanto o pais esta insatisfeito com o desempenho do governo,  apesar dos investimentos em políticas sociais.
E fica de sinal de alerta a presidente eleita Dilma Roussef e seus nomeados que o mar não esta pra peixe e se não reverem rapidamente seus conceitos, mais tempo, menos tempo acabaram sendo expurgados do governo.
Aercio Neves teve votos no pais inteiro,  assim como Dilma também teve, em maior e menor escala mas em todos os municípios e estados e não necessariamente como alguns que se intitulam mais e melhores que outros tem afirmado em redes sociais, cometendo inclusive crime de racismo e se mostrando grandes preconceituosos.
Difícil olhar para estas pessoas com bons olhos!
Fiquei chateada quando vi postagens grosseiras inclusive de parentes meus taxando os eleitores da Dilma de usuários de Bolsa Miséria, ou menos informados, ou nordestinos que invadem São Paulo,  afirmando que tem nojo de pobres, entre outras coisas do gênero.
Porem estes que perderam o tempo de vida deles;  disseminando ódio e expondo sem dó o perfil neurótico e frustrado,  nas redes sociais, se esqueceram de que alem de ambos candidatos terem tido votos no pais inteiro o Senador Aercio Neves, perdeu no estado dele Minas Gerais assim como também Rio de Janeiro, portanto este,  acaba sendo apenas mais um motivo para pararem de grosserias com o povo nordestino e os eleitores da Dilma.
A eleição acabou e eu sinceramente não acredito que ninguém iria ficar mais rico com este ou com aquele presidenciável no poder, sem levantar cedo e cumprir com suas obrigações de cidadão brasileiro, trabalhando, pagando suas contas, cumprindo com seu dever ético e moral para com sua família etc, a eleição acabou.
Devo salientar também que muito deste sentimento de pais dividido entre Ricos X Pobres,  veio do fanatismo petista, exatamente como o fanatismo tucano que desencadeou severos debates dentro e fora das redes sociais, onde percebíamos apenas um troca de acusações como quem disputa o posto de “O menos corrupto, ou o mais corrupto”, pois era a única coisa que ficava clara, nítida como a água,  quem nem temos mais tão disponível.
Isso era definitivamente deprimente de ambas partes.
Eu por exemplo votei na Dilma, confesso que não foi um voto satisfeito, pois não concordei com muitas posturas dela;  como no caso do programa mais médicos.
Tive a oportunidade de assistir uma palestra do Ministro Arthur Chioro no Congresso Paulista de Municípios,  onde ele fez um explanado sobre o programa mais médicos, porem não explicou a falta de patriotismo e respeito do governo em buscar profissionais em outro pais abandonando os nossos aqui como se fossem nada, e devo salientar que temos universidades, mestres, doutores, inclusive profissionais brasileiros que atenderam a presidente Dilma e o ex- presidente Lula quando precisaram.
Fui e sou terminantemente contra o programa, se temos profissionais aqui, eles merecem respeito, assim como a área da saúde merece investimentos em equipamentos e políticos mais qualificados e menos mal intencionados nas respectivas nomeações para as gestões de algumas pastas, quase todas né?
Também nem preciso lembrar ninguém de que o governo do Lula assim como o governo da Dilma passou longe de ser um governo de esquerda, tendo em vista a mescla de partidos que compõem o governo e se não fosse assim, certamente NÃO SERIA POSSÍVEL, CERTO?
Se bem que incompetentes, corruptos e mal intencionados  tem em todos os segmentos da vida social,  basta olhar a nossa realidade.
Por outro lado entendo e vejo o quanto a distribuição de renda aconteceu nos últimos 12 anos de governo petista, não me refiro só ao programa bolsa família, mas as viabilizações de curso superior, assim como cursos técnicos,  ou seja,  a capacitação profissional,  sem contar os investimentos em políticas sociais e isso,  só percebe quem já teve a oportunidade de acompanhar de bem perto a pobreza espalhada pelo pais;  onde geladeira, maquinas de lavar, micro ondas, viagens de avião e Tvs,  eram artigos de luxo e poucos tinham acesso;  empregada domestica não tinha sua categoria reconhecida e muito menos regulamentada, (entre tantas outras categorias que foram criadas) a fome ainda era o carro chefe da nação que assustava o mundo, por ser um pais extenso de terras e de rendas tão baixa e mal distribuídas a ponto do nosso povo passar fome,  este índice ainda não esta zerado, mas esta muito reduzido,  a matéria de sociologia foi retirada da grade de ensino pelo então presidenciável Fernando Henrique Cardoso, um sociólogo, uma contradição que a meu ver, só tinha uma explicação; quanto menos informação nas escolas, mais facilitada a reeleição do político que enxerga seu povo como massa de manobra, entre tantas outras questões que não vou me ater aqui agora. Nestes últimos 12 anos a vida do brasileiro que era pobre melhorou.
Mas este é parte do meu conceito sobre em quem eu deveria votar,  veja bem; eu não sou usuária de bolsa miséria como alguns ignorantes tem afirmado em relação aos eleitores da Dilma, ( mas se em algum momento houvesse a necessidade,  ficaria muito satisfeita de saber que tenho amparo do meu governo para um momento difícil) tenho vários mestres e doutores que já me deram aula na faculdade que como eu votaram na Dilma, sempre tive muito respeito por todo mundo, a eleição foi uma disputa democrática,  como a muito tempo não víamos e no final das contas todos sabiam que alguém ganharia e alguém perderia, nem por isso eu saí por aí ofendendo quem não votou no mesmo candidato que eu, isso porque tenho RESPEITO PELAS PESSOAS.
Este tipo de comentário, não expõem quem são os eleitores da Dilma, mas expõem quem são alguns dos eleitores do Aércio.
Essas pessoas deveriam se envergonhar pela falta de respeito com os outros, aproveitarem as redes sociais para fazer algo útil, além de sair por aí  disseminando ódio, preconceito e ofendendo as pessoas. Isso é uma questão de educação.
Por fim eu realmente não pretendia escrever uma linha sequer sobre o tema, mas fiquei tão de saco cheio com as grosserias, que me levaram a questionar de fato com que tipo de gente convivemos todos os dias?
Gente que como todo mundo tem seus altos e baixos na vida, mas independente de condição econômica não dá direito de desqualificar, discriminar, retaliar, perseguir, taxar ou mesmo e pior de tudo, ofender ninguém seja eleitor de quem for.
Aproveitando a oportunidade, segue aqui uma série de sugestões para ocupação do tempo destas pessoas:
- Limpar o jardim do Lar do Outono;
- Tapar buracos da cidade;
- Catar lacre de latinhas de alumínio para o Hospital do Câncer de Barretos;
- Ajudar na decoração de Natal da cidade;
Entre tantas outras coisas, vê se faz alguma coisa útil e para de encher o saco com essa ladainha, entenda que não é possível mudar o passado, só será possível mudar o futuro através de ações bem intencionadas e de boa fé e temos muito que fazer juntos para mudar essa realidade sem muitas perspectivas e
ponto.

Campos do Jordão, um raio X do Caos

Foto: Paulo Siqueira
É assim que vejo a situação de Campos  do Jordão hoje;  após praticamente 2 anos de governo a cidade continua patinando nas deficiências e necessidades e a situação ficando cada vez pior, não preciso nem lembrar os leitores deste blog que prefeito e governador são do mesmo partido e nem assim a coisa tem desenvolvido (de maneira positiva é claro!)
A impressão que fica é de que se perderam em algum ponto da gestão e não estão conseguindo achar o fio da meada para continuar.
Dias atrás eu estava acompanhando um post em uma rede social e me surpreendi com a divulgação de um prontuário de um paciente (que veio a óbito) no meio do post;  foi uma coisa tão sem nexo, sem noção, sem sentido  que fiquei pensando; -Onde foi parar o tão falado profissionalismo destas pessoas?
Pensem na falta de respeito com os familiares do falecido paciente,  como devem ter se sentido com a dimensão que tomou a publicação!
Nem preciso mencionar a precipitação de reintegração de posse (que até então, ainda não tinha) no Morro do Elefante;  quanto desgaste físico e mental poderia ter sido evitado por parte dos funcionários públicos assim como da família Ribeiro?
A cada passo dado pela atual gestão no sentido de melhorias,  ao menos 3 posteriormente foram de retrocessos.
A saúde do Município entrou em queda livre, não bastassem as péssimas condições de funcionamento e precárias condições de atendimento do Pronto Socorro que continuam exatamente como Dantes no quartel de Abrantes, ainda temos que começar a nos preparar psicologicamente para entrar em um período ainda pior que segue com o “aparentemente” inevitável fechamento do Hospital São Paulo, como mostra o post do vereador Ricardo Castelfranchi em sua pagina,  assim como do vereador Luciano Honório, os dois únicos que tem se posicionado diante das crises do município, aliás é como se não houvessem outros.
Sem o hospital São Paulo como ficam os atendimentos em caso de necessidade de internação dos jordanenes, vão para Tremembé e Taubaté,  até lá, ainda teremos ambulâncias disponíveis  para levar estes pacientes, as ambulâncias também são alugadas?
O caminhão do Corpo de Bombeiros que necessitava de um tanque,  não passou de um adorno na garagem, finalmente foi despachado, possivelmente vai ser adorno em outro município.
Prédio publico pegando fogo em plena luz do dia, as ondas de assaltos e violência na cidade se tornaram um fato alarmante, educação e cultura permanecem como sempre foram estagnadas.
A temporada de julho dispensa comentários, foi um fracasso.
Recentemente recebi um mail da secretaria de turismo convidando para explanação de como seriam os enfeites de natal, fiquei animada e só não fui por ter outro compromisso inadiável, no dia seguinte me surpreendi com o post do vereador explicando como havia sido a reunião, e segundo o vereador o secretario  da pasta sequer estava presente (aliás,  novo secretario).
Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria de Agricultura só lembram que existem na hora de nomear os secretários e adjuntos
E os jogos da Primavera, serão realizados no Natal, ou nem isso?
Eles deveriam ao menos abdicar dos salários em prol de alguma causa nobre, tendo em vista que na hora da crise a maquina só funciona mediante a pressão popular como foi a ultima greve dos funcionários do Hospital São Paulo que tomou proporções tão alarmantes dentro e fora das redes sociais,  que motivou a promotoria vir a publico explicar a inexplicável situação do hospital.
É triste pensar que em menos de 30 anos tivemos 3 grandes hospitais da cidade fechados e estamos caminhando para o 4º hospital a ser fechado, e nem preciso salientar que este prefeito é o mesmo que prometeu em seu programa de governo Reabrir a Santa Casa.

E para encerrar o mês de outubro com muito pesar por todos os ocorridos na cidade, tivemos ontem o incêndio do Clube Abernéssia,  que transformou em cinzas as saudosas lembranças de grande parte da cidade.

É na crise que vemos o potencial que o administrador publico tem em resolver a situação, ou não.
Será que não é hora de rever conceitos e traçar novas metas, as perspectivas de futuro neste ritmo que estão seguindo,  não são nada boas, parecem  a seleção brasileira na ultima  Copa do Mundo.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Poderíamos ter sido melhor representados.


Achei que foi  bonita,  porem, foi dentro da nossa realidade, não houve aquela megalomania que costumamos ver nos eventos dos Estados Unidos e Europa, foi simbólica, simples e o brilho mesmo ficou para quem de direito, as seleções em campo e ainda assim houveram criticas pesadas, isso porque o Brasil ganhou de 3X1.
Porem se tivesse sido diferente um espetáculo daqueles multibilionários, as criticas não seriam nem um pouco diferente, só que em caminho contrário, tipo: - Nossa imaginem quanto não foi gasto naquela abertura e coisas do gênero.
A única coisa que achei muito ruim na abertura foi a apresentação com Claudia Leite, Jenifer Lopez e Pitt Bull, acho que a abertura neste sentido poderia ter sido bem mais brasileira, e haviam inúmeros outros artistas que representam o nosso pais bem melhor que a Claudia Leite, que nas redes sociais foi comparada a "Galinha Pintadinha", chorei de rir a hora que vi a foto, pois nesta comparação a Galinha Pintadinha é bem mais simpática e carismática.
E isso não foi tudo no R7 ainda falaram que a Claudia Leite imitava a Jennifer Lopez, pior ! Faltou autenticidade!
Seja lá quem for que escolheu os três para fazer esta abertura foi extremamente infeliz na escolha.

Agora já foi, importante mesmo é ver nossa seleção ganhar mais um jogo e assim esperamos como em anos anteriores,  de jogo em jogo vamos incendiando nossos corações.

Copa do mundo no Brasil em ano eleitoral é isso aí que você esta vendo.


A semana que antecedeu o inicio da Copa foi marcada por uma série de detalhes no mínimo “DEMOCRÁTICO NO MAU SENTIDO”.    
Algumas falas nas redes sociais causaram estranheza pela carga excessiva de preconceito e discriminação, assim como as vaias dentro do Arena Corinthians, “ vindas da área V.I.P”,  não se trata de uma questão política, mas uma questão de educação de quem esperávamos e  que não teve.
Por outro lado,  é absolutamente compreensível a indignação deles e partindo deste principio, as vaias de parte da elite brasileira que compunha o quadro de torcedores no recinto,  foi um ato tão democrático quanto  a,  tão criticada e polemica,   greve dos metroviários.
Vamos recapitular;

No dia 1º de Maio, no  ato da “Força Sindical” de comemoração ao dia do Trabalho, assisti algumas declarações do Paulinho da Força junto com o pré-candidato a presidência Aércio Neves,  disse que "FARIA DE TUDO PARA TIRAR O PT DO PODER"
"Coincidentemente" pouco tempo depois tiveram inicio sucessivas greves, essencialmente na véspera do inicio dos jogos, no mínimo curioso, porem,  a coisa chegou a um pé,  que acabou colocando não só os petistas, desesperados pelo sucesso da copa, lógico,  assim como tucanos do Estado de São Paulo,  como Geraldo Alckmin,  em posição delicada, pois ele acabou não tendo outra escolha se não endurecer com os grevistas, e o que estava sob controle,  perdeu o controle e é melhor botar fim nisso logo,  antes que tais atitudes comessem a refletir em pesquisas.
A partir daí, não dá para ser contra as manifestações,  ainda que estas , tenham sido manipuladas politicamente para tentar sabotar o bom funcionamento dos trabalhos na copa com a intenção de prejudicar politicamente a pré candidatura da presidente Dilma do PT. (Vem se mantendo em 1º lugar em todas as pesquisas)
É obvio que metroviários em greve,  assim como qualquer outra categoria trabalhista em qualquer parte do pais,  causa transtorno, porque isso deixa claro a força que o trabalhador tem unido. P-A-R-A-T-U-D-O!
A greve deles até certo ponto,  soou como sacanagem, e começaram a sair falas do tipo; “- Deixem para protestar nas urnas”, mas cá entre nós,  esta fala, nos deixa a impressão de que nas urnas elegemos eles,  então durante o mandato não podemos reclamar? Temos que deixá-los em paz? É isso mesmo? Opa! Tem algo errado aí!!

O povo brasileiro vem sendo “sacaneado todos os dias”, nas filas por aí,  e nem preciso mencionar aquelas mulheres que pariram seus filhos nas calçadas na porta dos hospitais porque não haviam vagas, todos viram isso acontecendo, pergunto eu, porque o povo não pode sacanear o político em um momento importante e deixá-los um pouquinho constrangidos?
Não vivemos em uma democracia? Então, tanto os protestos, como o bom funcionamento dos jogos é prova de democracia instalada no pais, aliás democracia esta, conquistada a base de muitos protestos.
 É legitimo, temos o dever cívico de colocar as mãos na consciência e ser mais compreensivos, deixar de olhar o resto do pais a partir do próprio umbigo.
As forças políticas estão simplesmente usando as armas que tem,  para transformar o pais inteiro em arena de combate na disputa pela presidência, um com a maquina na mão querendo mostrar serviços e outro, usando todo tipo de subterfúgios para reverter a situação em seu favor e o povo brasileiro bem no centro deste combate.
Neste momento se tem um grande culpado pelo que esta acontecendo de bom e de ruim no pais,  são as forças políticas.
Cabe a população neste momento tão importante em todos os sentidos,  observar atentamente tudo que esta acontecendo em detalhes,  para depois formar uma opinião,  e como muitos estão falando por aí; “protestar nas urnas”, mas devo salientar que vivemos uma democracia e você tem todo o direito de protestar quando quiser,  fora das urnas também!

Vivo reflexiva com as desigualdades sociais no pais, mas sempre vou primar pelas minhas origens de berço,  a classe trabalhadora da qual sinto um orgulho infinitamente grande, e é este orgulho que me conduz a torcer pela seleção, é a força de vontade, é a coragem, é a determinação, é a vontade de vencer que vejo refletida na seleção brasileira quando entra em campo,  e é impossível não torcer pelo meu pais nos jogos, é impossível não torcer para que tudo corra bem, é impossível não ensinar meu neto a ser um brasileiro torcedor por sua seleção, é impossível não sentir vontade de manter uma tradição,  que seja uma bela festa, que ninguém se machuque, que termine os jogos e estejamos todos bem e de volta a nossa rotina do dia a dia, A COPA ACABA E A ELEIÇÃO CONTINUA, ou vocês se esqueceram? rsrsrsr
Mesmo achando que com os salários que estes jogadores ganham, deveriam fazer gols até com a força do pensamento rsrsrr.  E nem preciso dizer que não acho eles heróis, nem aqui e nem na China!

Nas redes sociais,  vi uma pessoa dizendo; -  É que temos que nos opor a esta gente (se referia aos metroviários) pra por fim de uma vez por todas a esta greve ridícula. "Estou de saco cheio desta gente".
Espera aí só um minutinho, vamos entender a fala da  pessoa;
- Essa gente que ela esta de saco cheio é uma classe trabalhadora que cumpre horário, vive de salário base, paga impostos, deixa os filhos em creches para sobreviver, criar a família e conseqüentemente gira a economia do pais,  carrega o pais nas costas para a elite milionária ter boa vida, grandes lucros,  e isso inclui sustentar os altos salários dos políticos e de quebra ainda vaiam a abertura dos jogos que para se tornarem uma realidade contou com se não todos os trabalhadores do pais, quase todos.
Será que precisamos lembrar que o salário dos metroviários não permite a eles levar a família para assistir aos jogos da copa? Façam as contas, quanto custaria para uma família de pai, mãe e dois filhos assistir aos  jogos nos estádio?
Tudo isso é democracia, estamos vivendo uma transição que só saberemos o desfecho daqui alguns anos, mas não posso deixar de dizer que:
- É por causa de gente arrogante como você, que gente como eu não vota na direita deste pais.

Estou torcendo pela nossa seleção, espero que sejamos mais uma vez os melhores do mundo no futebol pelo menos,  e que venha o HEXA!!!!!
Enquanto uns tentavam fazer um cavalo de batalhas com tudo e com todos o senador Eduardo Suplicy foi com os amigos para Arena Corinthians assistir o jogo de metrô, provando mais uma vez que entre mortos e feridos salvaram-se todos como postou em rede social. Mais uma vez mandou bem senador!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Uma porta separa a realidade da ilusão.

Prédio em ruínas da Santa Casa de Campos do Jordão
Pela manhã fui levar meu sobrinho ao médico que coincidentemente atende ao lado do prédio abandonado e em ruínas da falecida Santa Casa de Campos do Jordão, e não tem como não ser nostálgico ao olhar o velho prédio.
Grande parte da cidade ou nasceu ali, ou tem lembranças daquele velho hospital em ruínas. 
Um dia fui a um churrasco na casa de uma pessoa que trabalha na área da saúde (ou pelo menos trabalhava) a muitos anos,  e foi impossível não abordar o tema saúde nos diálogos. Praticamente todos que estavam lá,  já haviam trabalhado na Santa Casa e começaram a contar suas lembranças; algumas tristes,  outras super divertidas, mas todos com lagrimas nos olhos de tristeza de ver o prédio na situação que se encontra hoje e pelos motivos apontados; palco de velhas disputas politicas e incompetência administrativa.
Eu por exemplo, com meus 17 anos tive meu único filho ali, estava olhando o prédio e pensando que; um dia a unica porta que separou minha cria  do resto do mundo que ele acabava de chegar,  foi esta, e ela funcionava perfeitamente. 
Me lembro que tinha um banco na entrada e a esquerda do corredor era a maternidade, na época que ele nasceu,  aquele berçário estava repleto de crianças. 
Hoje minha cria esta com 23 anos,  e todos nós sabemos que ninguém mais, vai nascer ali.
Campos do Jordão vai ter isso, Campos do Jordão vai ter aquilo, Campos do Jordão vai ter aquilo outro, mas e aí?
A unica porta que precisava ser aberta, a unica porta que bastava ser aberta!


quinta-feira, 15 de maio de 2014

A humanidade esta caminhando, só não sabemos para onde.

Estou aqui quase louca estudando  e entre uma leitura e outra,  acesso o site da Folha de são Paulo  para ver os acontecimentos do dia, um habito de internauta, estar sempre ligado no resto do mundo, é automático.
Nestes últimos 7 anos aconteceram tantas coisas,  que nos fazem pensar sobre o que esta acontecendo agora no Brasil, estamos passando por um momento de “Ah, deixa prá lá”, Ah, ta tudo certo”, Ah, não dá nada”, e assim estamos perdendo direitos, valores, moral, conceitos e conseqüentemente oportunidades únicas de crescimento, isso não é bom.
Prova disso foi a experiência do jogador Daniel Alves quando sofre o ato de racismo no meio do jogo; 
Lhe atiraram a banana, e  ele sem pestanejar, simplesmente  pegou   e comeu, aquilo gerou uma polemica, 1º SOMOS TODOS MACACOS,  depois  NÃO SOMOS MACACOS , depois RACISMO É CRIME, saiu tantas coisas nas redes sociais,  que ficou até difícil entender, mas eu estava pensando aqui;  
O pais de nascimento do jogador;   é o pais em que nestes últimos anos, vimos políticos discutindo a "Cura gay" ;  escândalos de corrupção uns maiores que outros,  todos os dias nas Tvs e redes sociais, pessoas parindo e morrendo nas portas de hospitais,  todos os dias,   o tempo todo,  políticos mentindo e enganando, presidente da republica usando como plataforma de campanha,  um programa que busca profissionais de outro pais;
A coisa mais organizada no pais do Daniel Alves é o crime sendo administrado por detentos dentro dos presídios, em um sistema carcerário roído, crimes monstruosos como o que acabo de ler, do ex-medico cirurgião Farah Jorge Farah,  condenado por matar e esquartejar sua paciente, a 16 anos de prisão podendo recorrer em liberdade,  jornalistas em telejornais incentivando aos atos de justiça do olho por olho dente por dente, pessoas sendo barbaramente linchadas nas ruas sem julgamento sem direito de defesa, como foi o caso de Fabiane Maria de Jesus,  sem nem provas, mãe de família sendo arrastada em avenida por viatura da policia, como foi o caso de Claudia, esse é o pais onde nasceu aquele jogador que comeu aquela banana que jogaram no campo, um pais cheio de riquezas naturais, cheio de belezas,  que de uns tempos para cá, entrou em uma fase de transição da qual só saberemos o resultado,  daqui uns 10 ou quem sabe 15 anos, ou mais,  mas que indiscutivelmente esta funcionando hoje como uma bomba relógio,  prestes a explodir a qualquer momento.
Quanto a atitude do jogador, sem duvida foi a mais a certada naquele momento, basta se colocar no lugar dele por alguns instantes; 
Jogaram a banana, ele pegou, comeu, continuou os trabalhos para o qual é bem remunerado, fez um bom trabalho e seguiu, como bom representante do Brasil de hoje e  do  povo brasileiro que "aproveitou a oportunidade para comer banana também", e   que aos poucos vem se acostumando cada vez mais com as mentiras e embromações de seus políticos, com a  banalização dos crimes e assim seguindo individualmente com suas vidas.

O crime de racismo sobrou para a saia justa,  que ficou o pais onde ocorria o jogo,  que por razões obvias de pressão internacional geral, acabou tendo que se posicionar e punir o respectivo torcedor criminoso europeu, criado em uma cultura de 1º mundo.
Quantas vezes eu já ouvi termos como: - Em quem vc vai votar nesta eleição? E o individio responder: - Vou votar em fulano, para "ajudar o cara!"
Peraí, para ajudar o cara? Como assim?
Sabe de uma coisa, estou esperando uma pesquisa sobre os custos e possibiliddades de um centro de hemodialise em uma cidade aí, enquanto isso eu vou comer uma banana, Ah, tá tudo certo! Já volto!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Por favor, leiam e reflitam, sobre os verdadeiros sentidos da vida.


Um amigo blogueiro, colunista do Alta Montanha e montanhista, descobriu uma leucemia a alguns anos atras e passou a publicar no Facebook cada passo de sua luta pela vida, fato este que nos sensibilizou e ao mesmo tempo conscientizou para a dura realidade do dia a dia de um paciente portador de câncer no Brasil de hoje.
A jornada do amigo blogueiro chegou ao final,  fez sua passagem,  e a poucas horas atras "a esposa dele" publicou este texto no facebook dele, vale apena ler;

Bom, o Parofes pediu para publicar :
"A quem interessar possa

Se estão lendo este documento, significa que eu dei o golpe final da leucemia e estou morto. Obviamente não foi assim que planejamos os acontecimentos, mas, nem sempre tudo acontece como queremos.

Descobri os primeiros sintomas quando Lilianne e eu estávamos em Lua de Mel na Patagônia, em dezembro de 2011. A princípio não dei muita atenção pois nunca se espera sofrer de leucemia, sempre pensamos ser algo mais simples como uma gripe difícil ou alterações hormonais para explicar as infecções indesejáveis.

Entretanto, em março iniciei uma bateria de testes para descobrir o que se passava, já que os processos infecciosos só pioravam, havia acabado de passar por um segundo episódio de pneumonia em curtíssimo espaço de tempo, além de outras manifestações pelo corpo. O primeiro exame que pegou blastos no meu sangue periférico foi de abril de 2012, passou desapercebido pela clínica geral que me atendia. Terminei os testes físicos e estava bem em tudo, com uma anemia controlável, amena.
Em meados de maio repeti os exames de sangue e me foi indicado procurar um hematologista o quanto antes. Consegui uma consulta para o dia 25 de maio de 2012, aniversário da Lilianne, com a Dra.Patrícia Torigoe, a quem deixo meus profundos agradecimentos a propósito pelo atendimento sensacional. De seus lábios escutei o que esperava pois já havia estudado meu exame de sangue, eu tinha leucemia. Bastava definir qual era. 
No mesmo mês de maio me internei pela primeira vez no hospital Santa Paula para fazer tais exames e biópsia, que poderiam nos dar uma resposta sobre o nome da leucemia, e foi meu primeiro contato com o Dr. Sérgio Brasil, outra pessoa fantástica a quem não há como agradecer plenamente.
Os resultados foram inconclusivos, a medula óssea estava hipoplásica, lenta, em um aparente estado de Síndrome Mielodisplásica. Como o estado ainda era de transição, aguardamos mais um pouco para ver como tudo acontecia. Neste mesmo tempo, fui encaminhado pela Dra. Patrícia a ver o Dr. Frederico, encarregado do TMO do Hospital das Clínicas na época, para que ele me avaliasse como candidato a transplante de medula óssea. 
Ele o fez e marcou já um segundo teste da medula óssea para a manhã seguinte, e assim me tornei paciente também do Hospital das Clínicas, Unidade de TMO, sob os cuidados da hematologista Dra. Maria Cecília.
A partir de então, fui inserido como receptor de medula óssea no cadastro do REREME, que trabalha em conjunto com o cadastro de doadores de medula óssea, o REDOME. Isso aconteceu em outubro de 2012. No mês anterior visitamos, eu e Lilianne, minhas irmãs no Rio de Janeiro, e duas semanas depois elas vieram em São Paulo para realizarmos o teste de compatibilidade para ver se alguma delas poderia ser minha doadora, negativo para as duas.
No final de ano e ano novo de 2012 para 2013 senti diversas alterações em meu corpo e decidi voltar ao hospital, temendo o pior. Este se confirmou, meu estado de síndrome mielodisplásica havia se alterado para Leucemia Mielóide Aguda. Decidimos iniciar imediatamente o tratamento quimioterápico de indução, e isso já significaria uma internação de longo prazo.
Esta primeira etapa foi difícil, e quase morri, mas sobrevivi para contar a História. A partir de então decidi compartilhar com todos, publicamente, os melhores e os piores momentos, independentemente dos resultados. Continuei o tratamento.
Em março um possível doador apareceu associado ao meu nome e iniciaram os testes para verificar a compatibilidade para transplante. No dia 02JUN2013 entreguei pessoalmente no laboratório do REDOME dois tubos com amostras de sangue minhas para realização do teste de HLA ampliado, exame este que NUNCA obtive um retorno, nunca. Segui meu tratamento e após todas as quatro consolidações, a leucemia voltou imediatamente, e tudo recomeçou. A partir daí deixo esta História de lado e manifesto algumas observações.
Aqui que explicito minha indignação.
O mais importante para este país é cerveja gelada, futebol na TV, e reality shows inúteis que não adicionam nada à vida de ninguém. Só vendem o corpo como mercadoria, coisificando relações interpessoais.
Me ENOJA ligar a TV na esperança de ver alguma notícia e não conseguir, pois todos os telejornais priorizam noticiar o futebol, cujo tempo total do programa provavelmente deve ser de metade do tempo útil.
Nos intervalos, os comerciais de televisão priorizam carros novos cada vez mais velozes para uso urbano (não entendo, como querem reduzir a quantidade de acidentes fatais no trânsito com verdadeiras máquinas assassinas nas mãos de condutores irresponsáveis!?), empréstimo de dinheiro a juros, programas de TV inúteis como os já citados dentre outros como "Domingão do Faustão" (francamente, que atraso mental!), "Esquenta" (é esse mesmo o nome dessa porcaria?), dentre tantos outros, diversos comerciais de cerveja que sempre exploram o corpo da mulher brasileira para manipular o cérebro facilmente "manipulável" dos bêbados de plantão, e por aí vai...
Raramente, eu disse RARAMENTE, observa-se UM comercial de doação de sangue. Entretanto nunca, NUNCA vi um comercial incentivando as pessoas a se cadastrarem como doadores de medula óssea, ou sequer explicando como é o procedimento para que não exista o medo mortal que hoje se constata, visto que aproximadamente metade dos cadastrados desiste de doar quando convocados, e oferecidos a HONRA de salvar uma vida. Isto é patético.
Nesse meio tempo, o governo baixa uma lei limitando o número de cadastros de doadores de medula óssea no país. Dá pra acreditar?
Fácil de se entender, difícil de se compreender. Com tantos cadastros ocorrendo, as chances de pessoas como eu de encontrarem um doador compatível aumentam, e como tudo é pago pelo SUS, e um transplante de medula óssea (procedimento de ponta a ponta, exames, quimioterapia pré-transplante, transplante e complicações possíveis que o paciente sofra após o transplante) é realmente muito custoso. Se muito é gasto com cada vida, rouba-se menos. As mansões não ficam prontas a tempo, e um João Ninguém atrapalha tudo só porquê tem câncer não é mesmo?
Este é o nosso país amigos. Abdico dele. Fiquei triste demais para continuar fazendo parte deste mundo hipócrita e sem valores, sem honra, sem respeito.
Breve recado para minhas irmãs, sobrinha, cunhados e cunhadas, minha sogra, avó, Oma, tias e tios: Não lamentem minha morte. Lembrem-se, morrer faz parte da vida. É a única certeza que temos quando nascemos. As vezes ela chega cedo, as vezes ela chega tarde. Pra mim é fácil, pra vocês dói. Administrem as dores me celebrando como eu era, vejam minhas fotos, façam piadas, mas não lamentem. Ajudem por favor a Lili, o início será muito difícil, eu sei.
Minhas mais sinceras desculpas à minha viúva Lilianne Schmidt. Prometi um produto e não entreguei, me perdoe. Em nosso casamento eu chorei emocionado pois queria que minha mãe visse o acontecimento, queria que ela visse o filho dela se casando com você, mulher linda por dentro e por fora, de coração grande, inteligente, trabalhadora, e compreensiva com minhas viagens pelo mundo, necessidades inusitadas de um aventureiro pleno, obrigado por tudo.
Lembre-se, sempre lhe respeitei, sempre lhe amei, mas agora, peço que recomece sua vida. Não sofra por muito tempo, tens sua vida inteira pela frente.
Demoramos cerca de oito meses para conseguir ter acesso ao meu cadastro, vez que o único médico que pode acessar e verificar por novos possíveis doadores é o médico que me cadastrou no REReme, a Dra Maria Cecília. Infelizmente na virada de 2013 para 2014 toda equipe de hematologia do TMO do Hospital das Clínicas foi trocada, e comecei do zero. Depois de muitos e-mails, brigas, ameaças de denúncias à rede televisiva (que de fato não se interessou: (Band, Globo e SBT), o Dr. Sérgio conseguiu meu cadastro com o Dr Ulysses, novo chefe do TMO do Hospital das Clínicas.
Quando me deu a notícia fiquei maravilhado. Entretando, dois ou três dias depois descobrimos que era tarde demais ter seis (6) possíveis doadores. Minha Re-re-indução falhou, assim eu estaria inapto a fazer um transplante. Irônico não? NÃO! Absurdo! Morosidade e Burocracia do SUS brasileiro, onde só interessa a quem rege desviar verbas construi mansões e comprar carros importados...


Síndrome Mielodisplásica/ Leucemia Mielóide Aguda

Motivo da morte: Morosidade do processo de testes e realização do transplante de medula óssea/ decisão inteligente do governo de cortar a chance de vida de milhares de brasileiros e estrangeiros que poderiam ter sua vida salva por um de nós/ Desgosto com a nação."
Alta Montanha