TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

segunda-feira, 26 de março de 2012

Cerca de 7.000 pessoas são evacuadas no Chile após terremoto


Cerca de 7.000 pessoas foram evacuadas na região de Maule, na costa central do Chile, após o terremoto registrado no domingo (25) na zona central chilena. 


O governo do país decretou a evacuação "por razões preventivas", já que o tremor não causou danos ou deixou feridos graves. A Marinha do Chile disse que o terremoto não provocou condições para um tsunami
Os habitantes da costa central do Chile, que foram colocados a 30 metros sobre o nível do mar, tiveram de acender fogueiras para passar a noite, à espera de que a situação se normalize e se descarte definitivamente algum perigo no litoral.
A medida foi adotada após o terremoto de 7,1 graus de magnitude que sacudiu a região central e sul do país, segundo o Serviço Sismológico da Universidad de Chile, e que em várias cidades, incluindo Santiago, causou a queda de árvores e alguns fechamentos de lugares.
"Mantemos a evacuação preventiva até novo aviso. Devo esclarecer que até esta hora, as pessoas do litoral nos informa que não voltou a se observar um movimento do mar", assinalou o intendente de Maule, Rodrigo Galilea.
A autoridade regional disse que se avalia a situação "momento a momento" e que quando tiver a segurança que não há movimentos vai pedir às pessoas que desçam.

Evacuação preventiva

"A Onemi decretou a evacuação preventiva da sétima região" devido a "observações de um certo recolhimento do mar", informou o porta-voz do governo, Andrés Chadwick.
O diretor da Onemi na região do Maule baseou sua decisão "em uma informação de caráter visual de um certo recolhimento do mar, que não está ratificada por elementos técnicos do Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Marinha (SHOA) nem por organizações internacionais", afirmou Chadwick.
O porta-voz do executivo destacou que a evacuação é de caráter "preventivo", pela vontade do governo de "proteger" a população de qualquer evento.
Imediatamente após o forte terremoto de magnitude 7,1 que atingiu o centro do Chile, a Onemi ordenou a evacuação da costa entre a região de Los Lagos e Valparaíso. No entanto, pouco antes da meia-noite a ordem foi cancelada, depois que a SHOA descartou o risco de tsunami.
O terremoto deste domingo ocorreu na mesma região em que em 27 de fevereiro de 2010 ocorreu um tremor de magnitude 8,8, seguido de um tsunami, provocando a morte de mais de 500 pessoas. (Com EFE e AFP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário