TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

segunda-feira, 7 de março de 2011

Mangueira e Unidos da Tijuca emocionam público da Sapucaí


O primeiro dia de desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro foi marcado por problemas técnicos em carros alegóricos. Enquanto a Imperatriz Leopoldinense teve que lidar com um princípio de incêndio em uma de suas alegorias, a Portela teve problemas com dois carros, sendo que um deles não entrou na Sapucaí. A Mangueira também enfrentou dificuldades para colocar seu abre-alas na avenida, assim como a Unidos da Tijuca, que quase teve sua evolução prejudicada devido a dificuldades para retirar seu abre-alas na dispersão e a Vila Isabel -com uma alegoria com pneu furado, teve que se desdobrar para movimentar o carro na passarela.
Apesar dos contratempos, as agremiações conseguiram superar as adversidades e fizeram bons desfiles, principalmente a atual campeã, a Unidos da Tijuca, que desfilou um enredo sobre medo em homenagem a José Mojica Marins, o Zé do Caixão, e a Mangueira, que, debaixo de chuva, levou às lágrimas seus integrantes e boa parte do público com uma homenagem ao compositor Nelson Cavaquinho.
Nos camarotes, Hebe Camargo distribuía selinhos em celebridades como Jude Law, Will.i.am e Daniel Boaventura, enquanto Pamela Anderson aprendia passos de samba com Luma de Oliveira e Gisele Bündchen apresentava a festa do Rio para o marido, o jogador de futebol americano Tom Brady.
Portela
A tradicional escola azul e branca teve que superar o trauma do incêndio de 7/2, que destruiu cerca de 3.000 fantasias, e problemas com dois carros alegóricos na concentração para fazer um desfile de alto nível na Sapucaí.
A Portela iniciou o desfile com a passagem da velha guarda, reforçada pelo jogador Ronaldinho Gaúcho, o que contagiou o restante da escola. Outro destaque foi para a bateria, que desfilou com 300 componentes (entre os quais, o prefeito da cidade, Eduardo Paes) cobertos por roupas refeitas após o incêndio no barracão. Sem ter a obrigação de impressionar jurados, ficou a impressão de que a escola ficou mais próxima de um título do que de um eventual rebaixamento, o que não ocorrerá neste ano devido a alteração no regulamento.


Vila Isabel
Penúltima escola a se apresentar na Marquês de Sapucaí, a Vila Isabel iniciou sua apresentação com um pneu furado no segundo carro, logo na entrada da avenida. Cerca de 10 homens foram mobilizados para ajudar a empurrar a alegoria ao longo de todo o desfile, em que a carnavalesca Rosa Magalhães falava sobre cabelos no enredo "Mitos e Histórias Entrelaçadas Pelos Fios de Cabelo".
A estrela do desfile da Vila Isabel foi a modelo Gisele Büdchen, que causou grande tumulto na entrada do sambódromo e saiu no como Vênus no último carro da escola. Apesar da letra do samba bem decorada, a modelo deixou a deixou a desejar em termos de samba no pé: em cima do carro, a modelo apenas balançou o corpo e acenou para a arquibancada.
Mangueira
Debaixo de chuva, a Mangueira foi a última escola a desfilar na primeira noite do Grupo Especial, com enredo que prestava homenagem ao compositor Nelson Cavaquinho. Antes do desfile, a concentração da escola foi marcada por uma confusão com o posicionamento dos integrantes da bateria e um pronunciamento do ator Milton Gonçalves, que emocionou os integrantes da escola e boa parte do público das arquibancadas.
Com um desfile emocionante, a escola evoluiu sem erros. Um dos destaques da noite foi o retorno da cantora Beth Carvalho no carro alegórico que representava o bar Zicartola, ao lado do compositor Sérgio Cabral e de uma escultura em tamanho real de Nelson Cavaquinho. A Mangueira terminou seu desfile já sob a luz do dia.

Segundo dia de desfiles
O segundo dia de desfiles no Rio de Janeiro começa às 21h com o desfile da escola União da Ilha, que vai à avenida com o samba-enredo "O Mistério da Vida". Assim como Portela e Grande Rio, a União da Ilha foi uma das escolas afetadas pelo incêndio na Cidade do Samba e, portanto, não pontuará e não compete ao título de campeã, nem pode ser rebaixada. Na sequência desfilam Salgueiro, Mocidade Independente, Grande Rio, Porto da Pedra e Beija-Flor de Nilópolis, que encerra o Carnaval com homenagem ao cantor Roberto Carlos. A apuração ocorre na quarta de cinzas (9/3).
fonte: http://carnaval.bol.uol.com.br/2011/03/07/mangueira-e-unidos-da-tijuca-emocionam-publico-da-sapucai.jhtm



Nenhum comentário:

Postar um comentário