TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

PEDIDO DE AJUDA AOS DIRIGENTES E TRABALHADORES COMPROMETIDOS COM A LUTA E COM A DEMOCRACIA OPERARIA‏

Em 1999 como dirigente do Sindicato dos trabalhadores nas Industrias da Alimentação de SJC e Região, dirigido na época pelo PSTU, no qual eramos militante enfrentavamos uma forte ofensiva das empresas do setor Alimenticio e Bebidas, que a qualquer custo tentavam enfiar o Banco de horas goela a baixo dos trabalhadores, BRAHMA ( hoje AmBev) e Kaiser( hoje Heineken) eram o carro chefe desta ofensiva.
Uma forte jornada de de lutas e denuncias foi feita pelo sindicato, conseguimos reprovar mos tanto na BRAHMA quanto na KAISER, porem a BRAHMA demonstrando sua troculencia desrrespeitou a votação e impois o banco de horas, os ataques e repressão foi feroz e não conseguimos na luta impedir esta truculencia, só vindo ser impedido um ano depois.
Na KAISER onde era nós que também dirigiamos o processo de mobilização era mais forte, e a empresa teve que acatar o resultado da assembleia e não implementar o banco de horas, só que a empresa como represalia a isto passou atacar o sindicato e nossa pessoa como dirigente,nos boletins da empresa e em reuniões interna com os trabalhadores,diziam em suas acusações que o sindicato e nós tinhamos comprometimentos politicos e financeiros com a BRAHMA para prejudicar a kaiser, em outras palavras dizuam que o sindicato e nos estavamos comprados pela BRAHMA para prejudicar a KAISER.

Seus objetivos era decgastar o Sindicato e nos perante aos trabalhadores, nós na época chegamos realizar assembleias junto aos trabalhadores respondendo estas acusações, levamos esta discussão aos foruns dos trabalhadores e a diretoria do nosso sindicato, na época foi descidido que entrariamos com uma ação de perdas e danos contra a KAISER, nosso sindicato na época já era sistema colegiado, só que como era eu o dirigente com mais experiencia na categoria tendo sido presidente do sindicato de 90 a 96 era eu que dirigia as principais mobilizações e as assembleias na KAISER e como a empresa havia me nominado como o dirigente que fazia estes acordos expurios com a BRAHMA nosso departamento juridico na época achou por bem que nós fossemos o propositor desta ação.
A mesma foi dado entrada, só que na época nossa principal intenção era defender a nossa entidade e sequer pensamos que rumo seria dado o dinheiro que viesse ser pago pela KAISER caso ganhassemos esta reparação, aliás em nosso entender hoje a própria justiça poderia entender que a nossa condição ali era como defensor da entidade e mandar repassar estas verbas a entidade.
Foi dado entrada neste processo pela advogada coletiva do SINDICATO e recebeu o nº292.01.1999009070.00000.000, 1ª vara civil de Jacarei sp, passado alguns anos a descisão judicial não foi favoravel a nos, a JUIZA que julgou a nossa denuncia considerou a mesma como improcedente, mesmo com varias provas escritas de acusações feitas pela KAISER contra nós e o Sindicato, e mandou que pagassemos as custas judiciais a KAISER no valor de aproximadamente R$ 23 MIL REAIS, a diretoria do nosso sindicato hoje dirigida majoritariamente pela CST corrente interna do PSOL e com minoria do PSTU SE NEGOU A PAGAR, dizendo que este processo é individual meu, JOAQUIM, EXCESSÃO AOS DOIS DIRIGENTES QUE SÃO DO PSTU QUE VOTARAM CONTRARIOS defendendo que o sindicato arcassem com esses custos.
A justiça a partir desta posição do sindicato solicitou a cobrança de mim, como não concordo que esta divida seja minha e por uma questão financeira, não tenho o dinheiro para arcar com esta divida, a justiça no ultimo dia 1º de outubro lavrou a penhora do meu carro um forde K 98 que eu acabava de mandar fazer o motor dele que havia fundido dias antes na luta ena campanha do PSOL, HAJA VISTO QUE EU ERA CANDIDATO A DEPUTADO ESTADUAL, ficando eu comofiel depositario do mesmo, porém o mesmo devido seu estado de uso e valor não cobre o valor arbitrado, então minha conta bancaria e outros bens serão penhorados.
Companheiros e companheiras esta discussão já foi levado a uma reunião da CSP CONLUTAS REGIONAL onde faço parte e a secretaria nacional da CSP CONLUTAS, JÁ procurei o SR JOÃO ROSA da direção da UNIDOS/CST, já procurei a direção do nosso sindicato, diga se de passagem eles continuam afirmando que é um problema pessoal meu, o maximo que propuseram fazer foi procurar a direão da KAISER solicitar que eles abram mão deste pagamento, o que eu acho dificil de acontecer e mesmo que aconteça eu acho que não contempla, haja visto que eu tenho varios outros processos na mesma situação, originado pelas lutas e enfrentamentos que tivemos quando diretor do sindicato e se não definir este, tenho a preocupação de não só sofrer perdas financeiras futuras ou até mesmo ser condenado a prisão por falta de interesses donosso sindicato, deixando que a justiça burguesa nos condenem.
Companheiras e companheiros os quais tivemos e estamos em muitas lutas juntos, aliás acabo de ser eleito pela 3ª vez consecutiva como cipeiro mais votado na principal fabrica da multinacional AmBev de jacareí com 33% dos votos (206 votos) num horizonte de 621 votantes, e continuo parte da CSP CONLUTAS na construção de uma central unitaria classista e socialista, espero contar com o seu apoio contra mais este absurdo contra nós em nossa categoria e nós apoiem no sentido de reverter esta situação.
JOAQUIM ARISTEU BENEDITO DA SILVA (BOCA)
SÓCIO DO SINDICATO E TRABALHADOR DA AMBEV (BRAHMA) A 22 ANOS, E MILITANTE DA LSR PSOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário