TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

quinta-feira, 18 de março de 2010

Vergonha mundial



Eu sei que estas imagens são fortes, mas eu as recebi no meu mail e fiquei tão indgnada que resolvi compartilhar com quem  gentilmente lê este blog, afinal de contas esta é uma diversão na Dinamarca, é um absurdo
"Quem não compreende um olhar, tampouco compreenderá uma longa explicação. (Mário Quintana)

Dinamarca, uma vergonha
mar se tinge de vermelho, entretanto não é devido aos efeitos climáticos da natureza.

Se deve a crueldade com que os seres humanos (ser civilizado) matam centenas dos famosos e inteligentíssimos.
Golfinhos Calderon.

Isso acontece ano após ano na Ilha Feroe na Dinamarca. Deste massacre participam principalmente jovens
Por que?
Para demonstrar que estes mesmo jovens já chegaram a uma idade adulta, estão maduros


Em tal celebração, nada falta para a diversão
TODOS PARTICIPAM DE UMA MANEIRA OU DE OUTRA, matando ou vendo a crueldade “apoiando-a como espectador”.
Cabe mencionar que o golfinho calderon, como quase todas as outras espécies de golfinhos, se aproxima do homem unicamente para interagir e brincar em gesto de pura amizade.




Eles não morrem instantaneamente, são cortados uma ou duas vezes com ganchos grossos. Nesse momento os golfinhos produzem um som estridente bem parecido ao choro de um recém-nascido
 
 
Mas sofre e nã há compaixão até que este dócil ser se sangre lentamente e sofra com feridas enormes até perder a consciência e morrer no seu próprio sangue.
 

Finalmente estes heróis da ilha, agora são adultos racionais e direitos, já demonstraram sua maturidade.




Basta
Encaminhremos este e-mail até que o mesmo chegue alguma associação de defesa dos animais, não leremos somente.
Isso nos transformaria em cúmplices, ESPECTADORES.

Cuide do mundo, ele é sua casa!

Um comentário:

  1. Procurei pela net se existe alguma denuncia e nada se achar algo te mando,não vou nem comentar o tamanho do absurdo e ainda somos chamados de humanos...

    ResponderExcluir