TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Banco dos Réus e banco das vitimas

Não acredito que haja diferença entre eles, imagino que para pessoas de bem os dois são desconfortáveis, por enquanto estive no dos réus e minha opinião pessoal o motivo foi uma maneira bem legalizada de judicializar a censura e te deixar sem defesa, mas há controvérsias e se formos analisar detalhadamente este tema passaremos muito tempo por aqui refletindo e o objetivo é sim a reflexão porem não só a minha aqui.
Tem pessoas que tem por prazer processar, outros tem por trabalho processar e muitos ganham a vida defendendo, porem quando devemos realmente processar?  
Eu não publiquei aqui um fato ocorrido com minha família no final do mês de Julho, porem também não é novidade para ninguém os problemas de saúde pelos quais temos enfrentando dentro de casa com meu pai, cardíaco,  sofreu um AVC ano passado, diabético e pobre, a ultima parte não é defeito e não deveria ser problema visto que até hoje estivemos sempre muito bem com nossa condição social, até que descobrimos que depender um atendimento publico de pronto socorro e vemos isto todos os dias nos tele jornais se torna uma tarefa sofrida, dolorida e complicada.
Ao contrário do que o  do vereador José Matos da Costa disse dentro da Câmara Municipal de Campos do Jordão: "Que foi levar um parente ao Pronto Socorro e encontrou todo mundo feliz esperando na fila", creio eu que ele foi muito infeliz nesta fala, as pessoas vão ao Pronto Socorro quando estão passando mal, estão com dores, ou quando estão acompanhando alguém nesta condição.
Meu pai teve muitas internações no Pronto Socorro de Campos do Jordão, não foi apenas uma, na sua maioria teve atendimento razoável, porem na penúltima MINHA FAMÍLIA INTEIRA FOI BRUTALMENTE HUMILHADA E EXPOSTA DE MANEIRA CANALHA!


Acompanho administração publicas neste nosso município como muitos deveriam fazer a muito tempo, e nunca passamos pelo que estamos agora. Nosso município tem um orçamento destinado a saúde assim como todos, nossa cidade tem uma empresa administrando o Pronto socorro que se chama IACA SAUDE, somos nós contribuintes que pagamos por isso, meu pai passou mal foi levado ao Pronto Socorro municipal, devo ressaltar que meu pai não anda e tem apenas parte dos movimentos de um lado do corpo, tem quase 70 anos, trabalhou a vida inteira e sempre foi religiosamente em dia com sua contribuições em todas as esferas publicas deste nosso pais, deu entrada no Pronto Socorro por volta de 10 da manhã foi atendido, coletaram sangue dele para posteriores analises, minha mãe o acompanhava, afirmaram que não havia leito disponível no momento, colocaram ele em uma cadeira de rodas e disponibilizaram a sala de espera do Pronto Socorro, sai de casa por volta de 14:30hs do mesmo dia e fui até o Pronto Socorro local ver como ele estava, encontrei meu casalzinho de velhos na porta do Pronto Socorro até aquela hora, eu sou uma pessoa naturalmente SANGUE QUENTE conheço muito bem todos os direitos do cidadão e melhor ainda as obrigações do MUNICÍPIO PARA COM SEUS CONTRIBUINTES, SEI QUE A PREFEITURA TEM UM CONTRATO COM A IACTA SAÚDE PARA CUIDAR DO NOSSO POVO NO PRONTO SOCORRO, fui até a promotoria e descobri que de imediato naquela situação nada podeira ser feito, voltei ao Pronto Socorro a beira de uma crise, furiozissima de raiva e como eu já havia ligado para algumas autoridades municipais e avisado que iria fazer um estardalhaço ainda que fosse parar na delegacia, quando cheguei de volta ao Pronto Socorro, fui informada pela minha mãe que mais que rápido uma mulher apareceu LÁ FORA PERGUNTOU SE ELE ERA SR. JOSÉ COCCI E LEVOU A CADEIRA DE RODAS PARA DENTRO DIZENDO QUE O LEITO ESTAVA SIM DISPONÍVEL,( faltou perguntar se era o pai da Déborah Cocci) cheguei lá apareceu uma senhora dizendo que meu pai estava no leito sim e até tentando ser muito simpática me conduziu ao leito onde ele se encontrava, o problema é que quando cheguei por lá O LEITO ONDE COLOCARAM MEU PAI ESTAVA ENSANGUENTADO!!!!!!!!!!!! Como todos sabem ando com a filmadora na bolsa mesmo, porque não me conformo de nossa linda cidade ser tão mal administrada e sempre que posso filmo e compartilho mesmo a incompetência de muitos aqui no blog e vou continuar fazendo isso sempre que me sentir indignada, filmei tudo, fui embora sem poder fazer nada, pois não tinha como tirar meu pai daquele leito e colocar em outro, chamaram a segurança para me tirar do local, tive que sair, estava sozinha, voltei pra casa louca de ódio da humilhação do descaso de carona com um amigo, porem a coisa toda não parou por aí, meu pai foi encaminhado ao Hospital São Paulo onde passou por mais ou menos aproximadamente 25 dias de internação e veio a ter alta médica, voltou para casa, porem como o problema que sempre conduz meu pai de volta ao hospital é justamente uma bactéria contraída em uma desta internações, (as filmagens que fiz dentro do PRONTO SOCORRO MUNICIPAL DE CAMPOS DO JORDÃO SÃO REAIS E EU AS PUBLIQUEI) e que se torna cada vez mais resistente a antibióticos, ele foi internado novamente a  1 mês ou mais, no dia seguinte recebi das mãos da minha mãe uma carta da direção do Pronto Socorro tentando de maneira extremamente gentil tentando justificar o injustificável e reconhecendo a responsabilidade. Porem nesta ultima vez meu pai ficou internado lá por aproximadamente 10 dias e neste meio tempo recebeu a visita de um médico NO LEITO  sugerindo ao meu pai que me recomendasse não entrar com processo contra a empresa, justificando que pessoas poderiam vir a ser demitidas e por aí vai, que meu pai estava sendo bem atendido ali e que ficaria uma SITUAÇÃO DESAGRADÁVEL TANTO PARA MEU PAI COMO PARA OS MÉDICOS QUE O ATENDIAM ALI ESTAR PASSANDO POR PROCESSO, E QUE INCLUSIVE EU Déborah Cocci, PODERIA VIR A PRECISAR DE ATENDIMENTO ALI (Amigos que nome voces dão a isto?)
Eu sempre briguei contra as irregularidades e abusos públicos cometidos contra o povo, nunca me imaginei em uma situação como esta, sempre critiquei duramente as canalhices publicas cometidas mundo afora e sempre publiquei aqui, desde o dia em que tudo isso aconteceu e a segunda internação toda vez que deito minha cabeça no meu travesseiro me lembro disso antes de dormir, e pior ainda a situação do meu pai não esta melhor, ele continua com a bactéria será novamente internado a qualquer momento, estará nas mãos destas mesmas pessoas que fizeram tudo isso e eu continuo não podendo fazer nada, as poucas vezes que procurei por advogados em Campos do Jordão para me orientar nesta causa, ouvi inúmeras justificativas, uns não podem por trabalhar ali e aqui, outros não podem por ter vinculo ali e aqui em fim, tive que sair da cidade para conseguir um advogado para cuidar desta causa, cheguei a conclusão de que este é um caso em que devemos nos reunir na sala dos juízes de Campos do Jordão pra resolvermos esta questão, pois se no banco dos réus a situação não é boa, POSSO GARANTIR COM TODAS AS LETRAS QUE O BANCO DAS VITIMAS É MUITO PIOR.
A situação ao qual todos foram expostos naquelas datas foram dignas de filme de terror, uma experiencia que não desejo a ninguém,  nunca mais, porem cheguei a conclusão de que se não entrar com este processo não estarei honrando meu sangue, minha dignidade, meus direitos de cidadã, e estarei indo contra tudo que sempre  acreditei que nenhum crime cometido contra qualquer pessoa que seja, deve fica impune, e o que eles fizeram a meu ver foi um crime sim, senão muitos, e se eu não fizer nada,  é como seu  estivesse sendo conivente com tudo isso, espero que o ocorrido com meu pai sirva de exemplo a todas as pessoas que lerem esta publicação e não se calem, pois  se calarem por necessidade ou por pura e simples omissão nossa cidade permanecerá assim e nunca conseguiremos mudar este sistema  precário, falho, ditador, perseguidor, CANALHA, POIS O QUE FIZERAM FOI CANALHICE EM TODOS OS SENTIDOS, AQUELE SANGUE ESTAVA EXPOSTO A TODOS QUE POR ALI CIRCULASSEM, NÃO SÓ MEU PAI COMO TODOS QUE ALI TRABALHAM, ACOMPANHANTE, PACIENTES, FUNCIONÁRIOS E MÉDICOS.
É assim que o povo de Campos do Jordão tem sido tratado nestes últimos decadentes anos, e quanto ao banco dos réus e o das vitimas acho impossível qualquer um deles ser bom.

EU SOU RESPONSÁVEL PELOS MEUS ATOS, EU REPONDO POR ELES, MAS CADA UM TEM QUE TER AS SUAS RESPONSABILIDADES TAMBÉM, EU EXIJO RESPEITO E ACHO QUE CADA UM DOS QUE ESTÃO LENDO DEVERIAM EXIGIR TAMBÉM 
ATÉ A PRÓXIMA AUDIÊNCIA


mail: deboracocci@hotmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário