TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

domingo, 15 de maio de 2011

Deputado Padre Afonso Lobato (PV), assina abaixo assinado pelo Impeachment do Prefeito de Taubaté

Da mesma maneira que a semana passada tentaram proibir a venda do Jornal Bom Dia Taubaté, essa semana, algum iluminado (a) assessor (a) ou Secretário dessa desastrada administração tsunami, teve a infeliz idéia de tentar proibir um direito constitucional dos cidadãos taubateanos hoje.Pelo segundo sábado consecutivo, moradores de Taubaté fizeram um protesto contra Roberto Peixoto. O prefeito é acusado de superfaturamento e recebimento de propina.
Enquanto nos concentravamos na Praça Santa Terezinha, também chegou e por lá permaneceu um grupo de "agentes da otoridade" de trânsito.
Inicialmente abordaram alguns integrantes do movimento perguntando sobre quem era o líder da manifestação.
Em seguida indagou se tínhamos conhecimento de que a manifestação não fora autorizada em virtude de causar transtornos ao trânsito.
Como informamos que não tínhamos conhecimento desse fato, e após informarmos que a nossa manifestação independe de autorização da Prefeitura, os mesmo permaneceram aguardando no local.

Depois do início da caminhada para a Praça Dom Epaminondas os ditos agentes não foram mais vistos.
Além disso ocorreu também a publicação de um texto atacando pessoalmente o Diretor Executivo da Transparência Taubaté, uma das lideranças do Movimento Limpa Taubaté.
Esse texto além de ter sido publicado como matéria paga em um jornal, foi reproduzido e afixado pela região central de Taubaté.
Episódios reles como esses só demonstram o nível de nossos adversários e também o nível rasteiro e covarde daqueles que defendem os corruptos encastelados no Palácio Bom Conselho.
PESSOALMENTE, DE MINHA PARTE ESTOU DISPOSTO A FAZER UM ACORDO COM O PREFEITO.
NÃO FAZEMOS QUESTÃO DE TODOS OS SÁBADOS FICAR PARTICIPANDO DESSAS MANIFESTAÇÕES.
O ACÔRDO QUE PROPONHO É O SEGUINTE:
NÓS PARAMOS COM AS MANIFESTAÇÕES, SOB DUAS CONDIÇÕES:
1 - QUE ELE CONVOQUE UMA AUDITORIA INDEPENDENTE, QUE ABRA A CAIXA PRETA E PROMOVA UM EXAME COMPLETO DE TODAS A CONTABILIDADE DA PREFEITURA E SUAS CONTAS BANCÁRIAS E DE SEUS SECRETÁRIOS E ASSESSORES. ASSIM QUE ENCERRAREM ESSA AUDITORIA E TODAS AS INVESTIGAÇÕES, E REALMENTE FICAR COMPROVADO QUE ÊLE E TODO O PRIMEIRO ESCALÃO SÃO INOCENTES DE TODAS AS ACUSAÇÕES.
2 - CASO SEJA COMPROVADO QUE HOUVE QUALQUER SUPERFATURAMENTO E DESVIOS DE RECURSOS, ENRIQUECIMENTO ILÍCITO, ETC., QUE TODOS OS PREJUIZOS CAUSADOS AOS COFRES PÚBLICOS SEJAM DEVIDAMENTE RESSARCIDOS.
CASO CONTRÁRIO, INFELIZMENTE PARA NÓS E PARA ÊLE, NÓS IREMOS CONTINUAR ALERTANDO A POPULAÇÃO E CHAMANDO A ATENÇÃO PARA OS FATOS.
Leia matéria completa em::: http://istosimetaubate.blogspot.com/2011/05/algum-iluminado-assessor-ou-secretario.html

Indignados, eles se reuniram para mais um protesto. Os manifestantes querem varrer a corrupção e mudar a política em Taubaté. A passeata, que saiu da Praça Santa Terezinha, foi organizada por ONGs, e dessa vez reuniu um número menor de pessoas. "Nós queremos que sejam apuradas todas as denúncias que ainda faltam ser apuradas. Existem inúmeras irregularidades apontadas", disse o presidente da ONG Limpa Taubaté, José de Campos Cobra.
O protesto foi motivado pelas recentes denúncias contra Peixoto. Ele é acusado de superfaturar contratos da prefeitura e até de receber pelo menos R$ 5 mi de propina. Os casos estão sendo investigados pela câmara municipal e pelo Ministério Público.
A ação não tem como objetivo apenas mostrar, publicamente, a insatisfação com o atual governo. Os participantes querem que a manifestação tenha como consequência a saída de Roberto Peixoto da prefeitura. Para isso, fizeram um abaixo-assinado que será encaminhado aos vereadores. "Eu acho exremamente importante as pessoas se unirem e nós tempos que botar a boca no trombone e lutar pelos nosso direitos", criticou o estudante Luis Guilherme Haad.
O prefeito de Taubaté, Roberto Peixoto, negou todas as acusações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário