TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Massacre em Realengo - 8:30hs

Numero de mortos sobe para 11, 9 meninas, 1 menino e o atirador
Um homem invadiu uma escola municipal de Realengo, na Zona Oeste do Rio, e atirou contra crianças dentro de uma sala de aula, deixando mortos e feridos. De acordo com as primeiras informações, o atirador teria entrado nas dependências disfarçado de palestrante e as razões do crime ainda não conhecidas.
São 9 mortos mais o atirador que inclusive teve a oportunidade de recarregar as armas segundo informações, até o momento.
Testemunhas no local afirmam que o atirador está entre os mortos e teria sido alvejado por policiais militares durante o confronto, mas a informação ainda não pôde ser confirmada pelas autoridades.Todos os quartéis da Polícia Militar na região, assim como o de Bombeiros, foram deslocados para o local.
"As crianças da escola disseram que realmente um grande banho de sangue. Foi horrível", disse um outro pai de aluno.
Uma multidão de pessoas se aglomeram em frente à Escola Municipal Tasso Silveira, localizada na Rua General Bernardino de Matos, em busca de informações. Um cordão de isolamento precisou ser montado pela PM para facilitar o trabalho de socorro às vítimas. O prefeito Eduardo Paes e representantes da Secretaria Muncipal de Educação foram para a escola para apurar o ocorrido e tomar providências necessárias.

Responsáveis pelos alunos afirmaram que o criminoso teria invadido uma sala da nono ano e disparado mais de cem vezes. "As crianças da escola disseram que realmente um grande banho de sangue. Foi horrível", disse um pai de aluno.

O criminoso foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira, de 24 anos. De acordo com a Polícia Militar, o assassino teria sido morto em confronto com PMs do 14ª Batalhão (Bangu) e seria aluno da escola, já que teria sido identificado por uma carteirinha. Ele teria entrado na escola disfarçado de palestrante e aberto fogo contra os estudantes. Há outra versão para o crime: o atirador seria o pai de uma aluna que sofria de bullying (violência por parte de alunos).
Disfarçardo, ele foi a uma sala localizada no terceiro andar do prédio onde cerca de 40 alunos estudavam e efetuou os disparos com dois revólveres calibre 38. Após balear as crianças, ele teria atirado contra a prpópria cabeça.
Os feridos foram levados ao Hospital Albert Schweitzer. Policiais militares e enfermeiros dda unidade afirmam que a cena é de desespero, sangue e de guerra. "Tem muita confusão de pessoas e policiais aqui no Albert Schweitzer. É um completo caos", disse um morador à Rádio Band News.
Helicópteros do Corpo de Bombeiros levaram os feridos a um campo de futebol localizado nas redondezas para receber os primeiros socorros. Muitas macas estão espalhadas pelo chão para receber os baleados.
http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2011/4/ataque_contra_criancas_em_realengo_lembra_tragedia_em_columbine_156197.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário