TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Digital clock - DWR

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Folha de São Paulo 23/02/2011

Gaddafi, Lula e o Brasil - Fernando Rodrigues
Lula visitou Muammar Gaddafi, em 2003. Fiz a cobertura jornalistica desse viagem presidencial a Trípoli. As bizarrices do ditador já eram conhecidas, mas vistas de perto, pareciam muito piores.
O líbio recebeu o presidente brasileiro em frente aos escombros de Bab al-Aziziya, o complexo militar cuja imagem serviu ontem de pano de fundo para Gaddafi discursar.
O ditador da Líbia vivia com sua familia em Bab al-Aziziya quando o local sofreu um bombardeio dos EUA, em 1986. Hanna, de 15 meses e filha adotiva de Gaddafi, morreu. Tudo foi mantido intacto - inclusive a cama da menina e o sangue das pessoas atingidas pelas bombas.
Depois da exposição do leito de morte da filha, Gaddafi recebeu Lula em uma tenda a poucos metros do local. Estava cercado por dezenas de soldados armados ostensivamente com metralhadoras.
Quase não havia bancas de jornal do país. Nas poucas disponiveis, a publicação mais frequente era o livro verde de Gaddafi, sobre uma tal "Terceira Teoria Universal". Lê-se ali que a "democracia representativa é uma fraude". Os partidos piolíticos seriam só uma forma de "ditadura contemporânea".
A comitiva brasileira ficou no melhor hotel de Trípoli à época, o Corinthia (era esse mesmo o nome). Por ordem de Gaddafi, os quartos abaixo e acima do de Lula não foram ocupados. Providência útil para proteger. E espionar. 
Ao saudar Gaddafi Lula disse: "Jamais esqueci os amigos que eram meus amigos quando ainda não era presidente". Estava começando a longa serie de adulação a déspotas mundo afora.
A deferência de Lula a Gaddafi foi inaceitavél, mas poderia ter um uso hoje: um canal de comunicação para facilitar a saída dos brasileiros ilhados na Líbia. Nem isso.
Há dias o Itamaraty tenta interceder e não tem sucesso. No final, o saldo da viagem de Lula a Trípoli foi só a foto do presidente brasileiro ao lado de mais um ditador.
Fonte: Folha de São Paulo 23/02/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário